Nossa história

A nossa história

Kor-e é um sonho que nasce de uma demanda pessoal. Durante sua caminhada de autoconhecimento, Juliana Infurna, idealizadora do projeto, se depara com uma enorme sensação de isolamento emocional, apesar de estar conectada a milhares de pessoas.
Durante as noites escuras da alma, Juliana passa a fazer seus resgates, conexões e em busca da exaltação espiritual do seu processo de dor, ela passa então a questionar os motivos pelos quais nos encontramos tão isolados emocionalmente e sobre como despertar as vias reais de conexão entre as pessoas e adaptá-las a vida moderna para despertar então, a nossa real humanidade, intrínseca a todos os seres.


História do nome Kor-e

Kor-e nos remete a:
Cor, do latim: coração;
Core, do inglês: centro;
Kore com “K” pois esse é o nome atribuído a deusa da mitologia grega Perséfone, antes de ela ser raptada por Hades, ou quando ela está com sua mãe Deméter na luz.

Acreditamos que este centro, o coração, é a via de conexão com a nossa sabedoria mais antiga: a alma, a nossa real essência. O sentir e as emoções vêm sendo a forma pela qual a alma se comunica e busca reintegrar-se, através da dança cíclica da Vida entre a luz e a escuridão e seus aprendizados.
O Mito de Perséfone ilustra perfeitamente esta dança, nosso potencial de transformação e como podemos ser tocados pela empatia e compaixão após uma permanecida no submundo do Hades. Kore é seu nome quando a deusa está no acolhimento e na luz, na companhia de sua grande mãe Deméter, simbolizando assim, o momento de ascenção, novamente em direção a luz.


História da Logo

A Logomarca do Kor-e foi intuída com muito carinho. Dizemos que esta imagem conversa com a gente pois é possível fazer muitas leituras deste símbolo.
Na Logo, temos o acolhimento representado pela letra “K” que abraça o símbolo do Sol, que aqui representa a nossa caminhada em direção à Luz, o calor humano e todo o conforto que este astro central de nosso sistema solar nos traz.
A cor verde é a cor associada à Cura e também é a cor que representa o centro energético do coração, além de ser a cor central do espectro de cores do arco íris.